Notícias

FDTE INFORMA #18

EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ENGENHARIA: UMA VISÃO DO FUTURO

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Prof. Alex Abiko*
De 17 a 20 de Maio aconteceu na cidade do Porto, em Portugal, organizada pela ACEE (International Association for Continuing Engineering Education) e pela Universidade do Porto e de sua Faculdade de Engenharia, a 15ª Conferência Mundial em Educação Continuada em Engenharia, cujo tema foi Educação Continuada em Engenharia: uma visão do futuro. ( http://www.iacee2016.com/).

Tivemos a oportunidade de estar presentes a esta conferência que tratou de vários temas, todos ligados ao conceito de Desenvolvimento Profissional Continuado (em inglês CPD, Continuing Professional Development): o futuro dos CPDs, garantindo uma aliança entre universidade, indústria e negócios em CDPs e os stakeholders dos CPDs.

Ficou claro para os participantes que é importante disseminar a ideia já consagrada de que o desenvolvimento profissional é um processo contínuo, movido pelas transformações tecnológicas que no campo da engenharia são intensas, mas não apenas isso. As transformações sociais também têm sido intensas e a engenharia muitas vezes tem dificuldade de acompanhá-las e se harmonizar com elas. Um bom exemplo é o que ocorre com as transformações nas cidades em todo o mundo.

As universidades ao diplomar engenheiros e técnicos oferecem a capacitação básica de seus quatro ou cinco anos de formação. Mas, este período em que os alunos permanecem na universidade já não é suficiente para que o aluno tenha acesso a todas as informações que necessitará ao longo de sua carreira. Isso posto, as pós-graduações tanto do tipo strictu-sensu (mestrados profissionais e mestrados e doutorados acadêmicos) e do tipo lato-sensu, também conhecidos como cursos de extensão (MBAs, especializações, atualizações e aperfeiçoamentos) têm sido importantes instrumentos para manter o profissional em dia com as transformações tecnológicas e sociais que ocorrem de maneira acelerada.

Podemos alinhar os principais desafios da Educação Continuada em Engenharia que foram discutidos no Porto: a pertinência e a eficiência dos cursos do tipo EAD, Educação a Distância; a realidade dos MOOCs, Massive Open Online Courses, que são cursos gratuitos oferecidos pela internet e como viabilizá-los de maneira sustentável; a garantia da qualidade dos cursos de educação continuada; como conscientizar e mobilizar os engenheiros e as empresas para se envolver em atividades de CDP.

As conferências da IACEE são momentos importantes do esforço de garantir que a engenharia continue a prestar serviços relevantes para a sociedade. A história do IACEE e de suas Conferências começa em 1973 com a Unesco, preocupada com a formação continuada dos engenheiros. Nesta data ela forma o Grupo de Trabalho em Educação Continuada de Engenheiros e Técnicos (em inglês, WGCEET).

O desenvolvimento profissional é um processo contínuo, movido pelas transformações tecnológicas

A partir deste Grupo de Trabalho organiza-se em 1979 a 1ª Conferência Mundial em Educação Continuada em Engenharia na Cidade do México, já com uma preocupação em relação a esta questão do chamado também ensino de 4º. Grau.

Em 1987 o WGCEET da Unesco apresenta a ideia de uma associação mundial que abraçasse a questão da educação continuada em engenharia e em 1989, em Beijing, por ocasião na 4ª Conferência Mundial em Educação Continuada é criada a IACEE. A Helsinki University of Technology foi a primeira instituição a sediar a IACEE, seguida em 2002 pela American Society of Engineering Education. Desde 2010 a IACEE tem sede na Georgia Institute of Technology, em Atlanta.

A Escola Politécnica e a FDTE estiveram presentes nos principais momentos de criação da IACEE por meio dos Profs. Hélio Guerra Vieira e Nelson Zuanella chegando a sediar o 6ª Conferência Mundial, pois sempre acreditaram na importância da formação continuada em engenharia.

Os principais objetivos da IACEE que são perseguidos pelos seus membros presentes nos principais países são os seguintes:

  • promover a transferência internacional de tecnologia por meio de um melhor entendimento do processo de educação continuada;
  • melhorar a qualidade da educação e do treinamento de engenheiros e técnicos, e da informação técnica por meio da cooperação internacional;
  • desenvolver e fortalecer a cooperação entre educação e indústria;
  • promover o estabelecimento de centros de educação continuada;
  • apoiar a igualdade das mulheres na engenharia.



A próxima Conferência Mundial da IACEE acontecerá de 22 a 25 de Maio de 2018 em Monterrey, no México, organizada pela ITESM, Instituto Tecnológico e de Estudos Superiores de Monterrey, conhecido também como Tecnológico de Monterrey. Esperamos que os engenheiros brasileiros consigam comparecer trocando a sua experiência com os colegas de todas as partes do mundo.

Baixar PDF

Professor Alex Abiko

* Alex Kenya Abiko é professor titular em Gestão Urbana e Habitacional da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo desde 2002. Possui graduação em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, mestrado e doutorado em Engenharia Civil pela mesma Universidade. Em Engenharia Civil atua nos seguintes temas: cadeia produtiva da construção civil, gestão urbana e habitacional, engenharia urbana, habitação social, urbanização de favelas e sustentabilidade urbana ( http://alexabiko.pcc. usp.br)