Notícias

USP Mining Team

USP Mining Team

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Você já ouviu falar nos Jogos Internacionais de Mineração? Sim, eles existem! Apesar de não serem muito conhecidos no Brasil, em países como Austrália, Estados Unidos e Canadá a organização e participação em tais jogos já está enraizada na cultura e uma grande importância é dada a esta competição.

Os Jogos Internacionais de Mineração, conhecidos no exterior como Intercollegiate Mining Games, são uma competição anual composta por várias provas relacionadas à mineração e reúne profissionais, estudantes e empresas patrocinadoras de todo o mundo.

A competição ocorreu pela primeira vez em 1978, mais de 35 anos atrás, em memória aos 91 trabalhadores que morreram num acidente em uma mina de prata em Kellogg, no estado de Idaho, Estados Unidos, em 02 de maio de 1972. Esta foi a maior tragédia americana envolvendo a mineração desde 1917 e, desde então, uma cerimônia é realizada anualmente na data do acidente como forma de homenagem às vítimas.

O objetivo principal destes Jogos é manter vivas as técnicas utilizadas nas minerações antigas, antes do surgimento de todos os recursos tecnológicos que temos hoje, bem como promover o encontro e estreitar as relações entre os estudantes de Engenharia de Minas do mundo todo. Sendo o maior evento deste tipo no mundo, a competitividade entre as equipes é grande e os vencedores são muito prestigiados. Todo ano por volta de 35 equipes de 15 a 20 universidades ao redor do mundo participam do evento, resultando em centenas de estudantes na competição.

As equipes são compostas por 6 integrantes e são divididas em três categorias: equipes masculinas, femininas e mistas. A competição é composta basicamente por sete provas, brevemente explicadas abaixo:


Swede Saw: competidores se alternam para serrar uma tora de madeira em 5 partes iguais.

Mucking: carregamento de uma vagoneta com brita/outro material disponível; posterior deslocamento desta vagoneta cheia até o fim do trilho e depois de volta até o início.

Gold Panning: membros da equipe tem que encontrar pequenas amostras de minério (ouro, chumbo, etc) numa mistura com lama com o auxílio de uma bateia.

Surveying: equipe faz transporte de coordenadas de um ponto conhecido para um intermediário e um final.

Track Stand: equipe, acompanhada de um técnico, realiza a montagem e desmontagem de um trecho de trilho.

Airleg Drilling: utilizando uma perfuratriz hidráulica, a equipe tem que fazer 2 furos em um bloco de concreto. Profundidade e precisão são os aspectos avaliados.

Hand Steeling: membros da equipe devem perfurar em bloco de concreto usando brocas e martelos.


Anualmente, desde 1978, uma universidade diferente no mundo sedia o evento, que geralmente ocorre no primeiro semestre, entre os meses de março e abril. Em 2016, a 38° Edição ocorreu na cidade de Butte, Montana, nos Estados Unidos, e contou com a participação de mais 40 equipes de todo o mundo. Atualmente a equipe da Universidade Federal de Alfenas é o único representante do Brasil e da América Latina.

Nesse contexto, com o intuito de promover a Engenharia de Minas no Brasil, fortalecer a identidade do curso dentro da Escola Politécnica e proporcionar uma experiência única aos estudantes, o projeto “USP Mining Team”, patrocinado pela FDTE (Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia) e pelo LACASEMIN (Laboratório de Controle Ambiental, Higiene e Segurança na Mineração), surgiu para levar mais uma equipe brasileira para a edição de 2017 dos Mining Games, representando a USP e o Brasil. Para que isso se torne realidade, a equipe já começou a se organizar em relação à captação de recursos para possibilitar nossa participação na 39ª edição da competição, que acontecerá em Lexington, Kentucky, Estados Unidos.

Se interessou pela iniciativa? A equipe está à disposição para maiores detalhes sobre nossas atividades, entre em contato!

Larissa Peres, 4º ano de Engenharia de Minas
larissa.peres.usp@gmail.com
(11) 98109-0384