Notícias

Hora do Código

Hora do Código

quarta-feira, 11 de maio de 2016

No último sábado, dia 30/04/2016, o Centro de Engenharia Elétrica Solidário da Poli-USP (CEE Solidário) realizou a terceira edição do evento 'Hora do Código' com apoio da FDTE (Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia).

A entidade escolhida para a parceria nesse evento foi a Associação Circo Escola, localizada na Vila Penteado que oferece diversas atividades para crianças e jovens da região. O evento reuniu 23 crianças de 9 a 13 anos da instituição e 20 alunos voluntários da Escola Politécnica que monitoraram as crianças durante a atividade.

O intuito principal desse evento foi introduzir o universo da computação para as crianças, incentivar o uso do raciocínio lógico para a solução de problemas e desmistificar a ideia de que programação é só para adultos especialistas. Além disso, o projeto possui o lema: "programação para todas as idades", pois o CEE solidário acredita que todo mundo deve ter a chance de aprender programação, mesmo que somente fundamentos básicos.

Para realizar tal intuito, abstraímos a ideia de programar para alcançar sua essência:

a lógica de programação. A ideia desse projeto não é ensinar algoritmos complexos ou linguagens refinadas de programação. Afinal, programar tem um simples objetivo: resolver problemas. E é exatamente isso que queremos transmitir.

A atividade foi realizada utilizando programação em blocos, com um material desenvolvido pela CODE.org, disponível no mundo todo em vários idiomas. Ele é composto de diversas atividades lúdicas que trabalham princípios de lógica.

A atividade escolhida foi a Minecraft (baseada no jogo de mesmo nome) da Hora do Código que possui 14 níveis, cada um com uma tarefa a ser cumprida. O grau de dificuldade aumenta gradativamente e uma nova funcionalidade é introduzida a cada nível. Começa-se com um simples comando de avançar. Depois, vire à direita e à esquerda. Em seguida, é introduzido a ideia de um laço para repetição de rotinas, funções condicionais e assim por diante.

Depois de concluir a Hora do Código, foi servido um lanche para todos os presentes. As crianças tiveram a oportunidade de conhecer o Centro Acadêmico e conversar com os alunos de engenharia sobre nosso dia a dia na universidade.

Seguindo o cronograma, após o lanche, as crianças voltaram a programar. Uma vez que já tinham em mente as funções básicas de programação, era hora de deixá-las livres para criar, inventar.

Assim, utilizamos o Scratch, uma plataforma desenvolvida pelo MIT que possibilita o desenvolvimento de um jogo/animação utilizando programação em blocos. A criança se deparou com uma paleta repleta de comandos de ação, condição, repetição e design, e pôde criar o que quis.

No fim, as crianças puderam apresentar a seus colegas seu próprio projeto. Para muitas delas foi a primeira oportunidade de apresentar uma ideia diante de uma plateia. A barreira da timidez teve que ser vencida! Porém, para tudo há uma primeira vez. E isso tem muito valor para a formação de uma criança.

Na vida profissional de uma pessoa, ela precisará, em muitos momentos, resolver problemas e expressar suas ideias. Por isso, é essencial ajudar uma criança a desenvolver esses valores e competências.

Pode-se dizer que o evento foi bem-sucedido. Tentamos propiciar o desenvolvimento do raciocínio lógico e da capacidade de comunicação. Mais importante que isso, incentivamos a criança a estudar e a sonhar. Com toda certeza, cada um dos monitores fez uma grande diferença na vida de sua criança, não só ao ensinar o básico da programação, mas também ao compartilhar um pouco sua vida na universidade.

Afinal, é muito gratificante ver o brilho em seus olhos quando diz: “Sim, um dia eu irei estudar aqui! ”.

Página no Facebook: fb.com/CEE.Solidario

Fotos do evento: https://goo.gl/photos/5vk138cQgAWhhVL16