Notícias

FDTE INFORMA #18

CURTAS

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Pesquisa Premiada - A tese de doutorado apresentada por Luis Augusto Manfré, orientado pelo prof. José Alberto Quintanilha da Escola Politécnica da USP, conquistou o 1º Prêmio Cátedra Abertis-USP de Gestão de Infraestruturas de Transportes, patrocinado pela Arteris/Abertis. A pesquisa, que resultou em uma metodologia para identificar e mapear áreas de deslizamentos às margens de rodovias, utilizando imagens de sensoriamento remoto, recebeu 10 mil euros. Ao todo concorreram 32 pesquisas em âmbito nacional. A melhor dissertação de mestrado, de autoria de Reuber Arrais Freire, orientado pela professora Verônica Castelo Branco, da Universidade Federal do Ceará, recebeu 4 mil euros. A menção honrosa de doutorado foi conquistada por José Elivam Bessa Júnior e a menção honrosa de mestrado por Miguel Andres Castilho Rangel, ambos da Escola de Engenharia da USP de São Carlos. Na cerimônia de premiação estiveram presentes: a vice-diretora da Poli, Liedi Bernucci; David Díaz, CEO da Arteris; Josep Mirmi, chefe de Relações Internacionais da Abertis; e André Steagall Gertsenchtein, diretor superintendente da FDTE. A professora Liedi Bernucci, que dirige a cátedra no Brasil, ressaltou a importância deste tipo de parceria, entre a academia e a iniciativa privada, para o desenvolvimento do setor. Os melhores trabalhos, convocados pela Cátedra Abertis em diferentes países participarão do Prêmio Internacional Abertis de Gestão de Infraestruturas de Transportes, que será entregue em outubro.

Hora do Código – O Centro de Engenharia Elétrica Solidário da Poli-USP (CEE Solidário) desenvolveu, no dia 11 de junho, a 4ª edição do evento “A Hora do Código” com mais de 40 crianças da ONG Sinhazinha Meirelles. A lógica da programação foi explicada com blocos, de forma a ensinar um conteúdo complexo de maneira intuitiva. A entidade, integrada por estudantes de Engenharia Elétrica, é uma das editorias do Centro Acadêmico do curso, responsável por desenvolver projetos de cunho social dentro da Universidade de São Paulo. O “Hour of Code” é um projeto internacional desenvolvido com o objetivo de ensinar não apenas crianças, mas qualquer um, a programar, e assim apresentar a lógica de programação ao maior número possível de pessoas.

Baixar PDF