Educação

PROGRAMA PARA MENTORES DE EMPREENDEDORISMO TECNOLÓGICO

Apresentação

 

Os Mentores são uma parte importante do processo empresarial. Está bem documentado que aquelas startups que tiveram um bom programa de mentoria/tutoria, têm mais probabilidade de serem bem-sucedidos. O treinamento de mentores não é uma prática corrente no Brasil, mas pelo mundo afora já está bem estabelecido que esta orientação é uma ferramenta importante para melhorar a contribuição dos Mentores em relação ao desempenho dos empresários. Como já dito antes, uma boa mentoria pode ter um papel instrumental importante no sucesso de um startup ao passo que uma orientação pobre pode ter um efeito prejudicial.

Num artigo recente intitulado "Os mentores dos empresários deveriam ser treinados, ou sua experiência é suficiente? " de autoria de Étienne St-Jean e Stéphanie Mitrano-Méda (INTECH, 2015), a importância do treinamento de Mentores na educação empresarial foi analisada em detalhes, como se vê pelos parágrafos mais significativos abaixo destacados:

"Nossos resultados mostram a importância do treinamento de Mentores, especialmente no que diz respeito às suas competências relacionais, particularmente em relação àqueles que têm acumulado várias experiências de mentoria. Estas habilidades permitem que estes mentores usem, ou compartilhem a sua experiência e evitem comportamentos prejudiciais. O treinamento pode fornecer uma estrutura relacional e ética na medida em que clarifica o papel dos Mentores, suas responsabilidades, suas limitações, enfim, as "regras do jogo". Isto lhes permite desenvolver competências como a escuta, a empatia e a como usar uma abordagem maiêutica.

O treinamento é somente um dos fatores de sucesso no processo de orientação empresarial, de modo que sugerimos aos pesquisadores que sondem mais a fundo o processo como um todo para investigar outros fatores que possam contribuir para um relacionamento de monitoria de sucesso. Não limitado a isso, sabe-se que fatores como seleção de mentores, treinamento dos orientandos, o processo de correspondência e procedimentos de follow-up podem ser gerenciados pelos coordenadores do programa e impactar na relação de mentoria"

Se para introduzir uma cultura de inovação para estudantes de Engenharia é necessária uma educação mais criativa, com problemas abertos e envolvimento em desafios reais, a educação empresarial para engenheiros deve direcionar-se a algumas dificuldades que naturalmente são consequência do treinamento e da personalidade da grande parte dos engenheiros.

Diferentemente do que diz o senso comum, muitos engenheiros defrontam-se com sérios obstáculos para tornarem-se empresários de sucesso. Um estudo das Universidades de Harvard e Duke com 500 empresas de tecnologia, revelou que somente 37% delas tinham lideranças oriundas das ciências computacionais ou da engenharia. Embora não seja pouco, não é tão prevalente quanto se poderia supor.

O crescimento de startups tecnológicas é diferente dos negócios menos sofisticados.

Na medida em que passa a haver um olhar para uma saída de inovação, o treinamento específico para engenheiros em empreendedorismo torna-se uma prioridade para países que pretendem ser mais competitivos.

Para concluir, um programa de treinamento para Mentores que inclua parte do corpo docente e empresários em programas de empreendedorismo trará um ganho permanente uma vez que os estudantes deixem a instituição após a graduação e que os empresários não têm uma presença permanente nas Universidades. Professores/Mentores serão os futuros multiplicadores da cultura empresarial em Instituições de Ensino Superior.